homeask


Things I’ll never say…

Eu descobri que o amor perfeito é justamente o amor cheio de defeitos… Sabe por que? Porque o amor é isso. É ensinar, aprender, entender, doar-se ao outro… Não existe amor perfeito sem pazes para serem feitas, sem abraços para serem dados depois de uma longa crise de ciúmes e muito menos sem aquela vontade extrema de tentar ser o que achamos que não somos: perfeito para o outro. Não existe amor perfeito sem aquele prazer que sentimos quando deixamos de fazer algo que queremos, pra fazer algo que a pessoa que amamos quer… E insistimos até o final que aquilo também é o que queremos, só pra garantir que vamos ver o sorriso satisfeito dele… Amor perfeito é isso, é tentar melhorar nossos defeitos e compreender os defeitos do outro… E até achar bonitinho. Eu não quero ninguém que me esconda seus defeitos ou que diga que eu não tenho nenhum, sabe? Eu quero alguém de verdade. Alguém que me ame, me entenda e me respeite.

Eu também descobri que saudade é um sentimento que muito mais que dominado pelo amor e pelo carinho, é dominado pela incerteza, pela dor, pelo medo. Será que ele voltou naquele lugar? Será que quando ele passa ali, lembra de tudo o que aconteceu? Será que, assim como eu, ele pensa em “NÓS” todas as noites quando deita a cabeça no travesseiro? Será que essa história já fez ele perder o sono várias noites, como aconteceu comigo? Será que ele sente a minha falta, como eu sinto a dele? Será que quando ele fecha os olhos, sou eu quem ele vê? Será que eu faço parte da vida dele da mesma maneira que ele faz parte da minha? Será que ele pensa em mim como eu penso nele? Será? Será? Será? Perguntas sem resposta.

Tenho certeza que seria muito mais fácil pra mim desistir dele, abrir mão de tudo e tentar esquecer. Seria mais fácil parar de ir atrás e sofrer calada a dor de um amor não correspondido. Seria mais fácil. Mas quem disse que eu quero que seja fácil? Não vim ao mundo para ter tudo de mão beijada. Não estou aqui achando que tudo vai acontecer da maneira que planejei (quem me dera acontecesse). Eu estou aqui para aprender, viver, arriscar e por que não… Quebrar a cara?! Isso faz parte da escola da vida, e é assim que vou aprendendo a ser forte e dar valor ao que merece ser valorizado. É por causa disso que não desisto… Porque querendo ou não, eu sei que ele vale a pena (espero não estar enganada).

Foi conversando com ele que pude entender e acreditar verdadeiramente naquele negócio que sempre li e sempre escutei pessoas falando: “Uma pessoa não precisa estar a vida inteira ao seu lado para se tornar única e inesquecível”. E quer saber mais? Ele é muito mais que único e inesquecível. Indescritível. Tudo aconteceu tão rápido. Ele despertou em mim algo que eu nunca tinha sentido por ninguém, um sentimento que nem eu sei explicar. E é por isso que eu quero acreditar que ele não é como os outros. Eu prefiro acreditar que encontrei alguém que  por mais que não sinta o mesmo por mim – vale a pena, alguém que não me olha somente por fora, mas também quem sou, o que sinto, o que gosto e o que valorizo.

Agora quer saber o maior problema? Como dizia Cazuza, “dá um medo filho da puta: ser feliz, medo de amar, medo de ser bom. Tudo que faz bem pra gente, a gente tem medo”, e é esse medo que me impede de arriscar, que me impede de abrir meus sentimentos e confessar tudo o que eu venho guardando a sete chaves no último mês.

Sabe aquela vontade de proteger quem a gente ama? Vontade de esconder ele para que nada de mal aconteça? Guardar ele nos meus sonhos, onde eu possa tê-lo sem pensar nas consequências? Ele nos meus pensamentos, no meu corpo, na minha alma? É essa vontade que eu tenho. Eu quero assim. Só assim. Por que algo tão simples, se torna tão difícil quando estamos apaixonados?

Bom… Eu acredito sim que tudo acontece por um motivo. As pessoas mudam para que você possa aprender a deixá-las, as coisas dão errado para que você possa dar valor a elas quando estiverem certas. E se tudo na vida tem um motivo, nossos caminhos terem se cruzado desta maneira também deve ter. Ou será que eu estou errada? Será que nossos caminhos já não estavam destinados a se cruzarem? Será que Deus não quis que fosse assim? Será que não é uma história que teremos que escrever juntos, até onde der? Ih… Perguntas sem resposta, mais uma vez.

E a distância? distância é intrigante, não é? Acho engraçado. Há quem fique distante estando ao nosso lado, e quem continue ao nosso lado mesmo distante. E por mais que ele não tenha essa intenção, eu sinto a presença dele na minha vida desde a hora que eu acordo, até a hora que vou dormir. Eu sinto a presença dele nos meus sonhos, nos meus pensamentos, em tudo que falo e faço. É amor? Eu não sei. Só o que sei é que é um sentimento muito forte, e que nenhuma palavra no mundo seria capaz de descrever.

Ele apareceu na minha vida, e me fez querer ser feliz de novo. Ele me fez querer voltar a viver, de uma maneira que eu a tempos não tinha vontade de fazer. É realmente uma pessoa muito importante para mim… Por isso que sempre tenho um tempo pra ele. Sem desculpas, sem mentiras e sem promessas.

Mas apesar de tudo isso não vou chorar, não vou correr atrás e não vou esperar nada. Se ele vier, serei a pessoa mais feliz do mundo. Caso contrário eu sigo a minha vida, como sempre segui, sem nunca esquecer que se Deus quer, NADA impede.

“As coisas boas vem com o tempo. As melhores, de repente.”


Permalink
02.01.2013 às 21:50




Permalink
06.12.2012 às 17:51


Saudade, já não sei se é a palavra certa para usar…

Saudade, já não sei se é a palavra certa para usar…


Permalink
10.04.2012 às 13:52


Um dia eu chutei a barriga dela e ela chorou de emoção. Fiz ela engordar uns 20 quilos e ela continuava linda e deslumbrante. Fiz ela quase morrer de dor e ela deu um grito de alegria quando me viu pela primeira vez. Eu roubei o tempo dela, deixei ela sem dormir várias noites, e a paixão só aumentou. Eu te amo, mãe.

Um dia eu chutei a barriga dela e ela chorou de emoção. Fiz ela engordar uns 20 quilos e ela continuava linda e deslumbrante. Fiz ela quase morrer de dor e ela deu um grito de alegria quando me viu pela primeira vez. Eu roubei o tempo dela, deixei ela sem dormir várias noites, e a paixão só aumentou. Eu te amo, mãe.


Permalink
10.04.2012 às 09:27




Permalink
05.04.2012 às 17:46



Permalink
26.03.2012 às 08:35



Permalink
25.03.2012 às 22:18



Permalink
25.03.2012 às 12:56



Página 1 de 1